Olá Kodak,

Eu sou um gajo qualquer. Um gajo qualquer que durante algum tempo achou que seriamos BFFs para todo o F e mais além. Um gajo qualquer que te é absolutamente irrelevante. Um gajo qualquer que sempre te colocou em primeiro lugar, até agora.

Não estou zangado contigo, mas confesso que estou desiludido. 

Não sei se sabes, mas aqui em terras lusas um rolo de Ektar custa 9€. Se a isto adicionarmos o custo de revelação, sim sou menino e mando os rolos a cores revelar fora, a coisa sobe para 13€. Pouco mais de 1€ por imagem a 6x6. É um preço demasiado alto para brincar à lotaria dos fotogramas. Ektar era suposto ser uma das tuas melhor ofertas.

Porque me fazes isto? É porque te dou menos atenção? Ambos sabemos quem tem a culpa disso, não? Se não tivesses aumentado o custo do Tri-x tantas vezes em tão pouco tempo, não teria ido a correr para os braços da Ilford. Eu não quero esfregar sal na ferida, mas neste momento o Preto e Branco está bastante confortável no abraço da Ilford. Por enquanto somos felizes. Não vale a pena chorar por leite derramado.

E a cor?! Essa era tua. Mas tu não foste capaz de te controlar e pregaste-me estas partidas de mau gosto. Isto não se faz. É morder a mão de que te alimenta. Cuspir na sopa. Bater na avó. 

Eras o meu último bastião de cor. Quem me sobra? Fujifilm? Estes cancelam tudo sem um pingo de lealdade para com o consumidor. Film Ferrania? Estes são uns aldrabões de primeira, que 3 anos depois de ficarem com o nosso dinheiro ainda não produziram nada de película de cor. Lomo? CineStill? Lápis de Cera? Digital?

Vou ali fotografar em Preto e Branco e já volto.

Cumprimentos,

Gajo farto de receber rolos com o número do fotograma impresso na imagem.







Copyright © Rui Pedro Esteves 2017 Direitos Reservados

Sem comentários: