Digo com frequência que não me importo com o que os outros pensam. E na realidade não me importo. Mas por vezes esses pensamentos são informativos e de certa forma relevantes. Quanto mais não seja para melhor conhecermos as linhas com que nos cosemos.

É ai que entra o Espelho Meu, Portugal visto por fotógrafos da Magnum.

Esperava eu pelo início do que me havia levado aquele lugar, quando me deram acesso a uma sala cheia de livros e disseram "Estás à vontade". Nem sabia por onde começar. Deve ser assim que os putos de hoje se sentem quando têm as suas festas de insufláveis, mas de forma mais civilizada. Naveguei pelos livros que lá estavam à minha espera. Alguns já meus conhecidos, muitos ainda por descobrir. Encontrei este timidamente escondido debaixo de uma coluna de livros. 

Espelho Meu é, na sua essência, isso mesmo. O que os outros pensam de mim, de ti (talvez, não sei a tua nacionalidade), do Tóino dos Pinheiros, da Maria dos Prazeres, do , da Ana e todos os meus conterrâneos, do hoje e do ontem.

Ao que parece somos um povo de marginalizados, tristes, revolucionários, alternativos, deprimidos, religiosos e seja lá o que for que o Miguel Rio Branco queria dizer com as suas imagens.

É pena que tenham começado com o trabalho da Susan Meiselas sobre a Cova da Moura, pois eleva a expectativa do leitor a valores que nem em todos os trabalhos volta a ser atingido. O Josef Koudelka não desilude, seja com a sua participação mais clássica ou mais contemporânea, é sempre um prazer. Gilles Peress apresenta um Abril de 74 cheio de promessas. Martin Parr fecha o livro com um trabalho que não podia vir em outro lugar. A lista de autores não fica por estes.

Mas mais do que os trabalhos individuais, é uma viagem por Portugal, seja do antigamente ou mais actual, do mais familiar às ruas menos trilhadas. São pontos de vista externos, descomprometidos, restringidos por valores que não são os nossos, mas que nos ajudam a compreender quem fomos e somos. 

O livro data de 2005 e certamente que ainda haverá um ou outro exemplar disponível no Centro Cultural de Belém ou nos locais habituais.

Título: Espelho Meu, Portugal visto por fotógrafos da Magnum
ISBN: 3-86521-148-8
Edição: Magnum Photos / Fundação Centro Cultural de Belém / Steidl Verlag 2005
Tiragem: 3650
Dimensões: 20 x 29 cm
Páginas: 114








Copyright © Rui Pedro Esteves 2018 Direitos Reservados

Sem comentários: